domingo, 14 de abril de 2013

Cartas que ficam na gaveta #2

Talvez devesse guardar estas palavras para mim e nunca as proferir. Pensar nelas sem jamais as revelar. Mas sabes? Aprendi que a vida é curta demais e devemos sempre dizer aquilo que sentimos. Ainda que posteriormente sinta que foi em vão, que não o devia ter dito.
Tudo isto para te dizer que sempre tive sentimentos por ti. No silencio senti paixão. Senti desejo. Sempre me calei porque tinha vergonha de o dizer. Sabia que estava longe, muito longe de ti. Tal como hoje! Alias, hoje mais ainda.
Ainda assim hoje quis dizer-te. Tenho sentimentos por ti. Admiro-te porque te conheci um rapaz e hoje és um homem. Um homem lindo, de família. Gosto disso.
Há muitos anos que não te vejo, mas gostava. Continuas lindo. Acredito que, dotado de uma sabedoria imensa.
Desculpa ter tido a coragem para to dizer, mas por mim, tive de o fazer. Tenho de te dizer, sempre gostei muito de ti.
Um grande beijo

1 comentário:

  1. Titulo errado, BMQ.
    Cartas que não devem ficar na gaveta, sem duvida.

    ResponderEliminar