terça-feira, 16 de maio de 2017

Saudades do Verão...



Este ano já fizemos praia uma vez. Ainda me consegui molhar até à cintura, mas nada se compara com as águas quentes da Comporta, ou as que apanhámos a 26º, o ano passado no Algarve.
Tenho saudades das férias de Verão. Cheiro a mar, muitos banhos, bolas de berlim sem creme, peixinho assado... Falta muito?! Espero bem que não...

Fotografias da autoria do melhor marido do mundo!

terça-feira, 9 de maio de 2017

Clichés que afinal até têm o seu quê...


Ando a ler este livrinho há algum tempo. Não tem sido uma leitura compulsiva e por isso é que ainda não o terminei. Pelo meio vejo uns episódios das séries que adoro e por isso é que ainda dura a leitura. Este livro é das coisas mais simples que já li, já tinha ouvido muito falar e a verdade é que praticamente há 10 anos que a minha mãe o tinha em casa. 
Dá que pensar, dá que reflectir e realmente aborda temáticas tão simples e que fazem todo o sentido. O olhar a vida com olhos de riso, com pensamento positivo, boa disposição, ver sempre o copo meio-cheio. É esta a minha forma de estar na vida. Sempre foi, mas agora é mais ainda. A vida é o bem mais precioso que temos, de mão dada com a saúde. De rirmos e sorrirmos e partilharmos isto com quem amamos e nos ama, não precisamos de mais nada. É tão simples, não é? Realmente as melhores coisas da vida são grátis, por isso vamos aproveitar o agora. Depois ninguém sabe e pode mesmo ser longe de mais...
Ser feliz, pensar coisas boas, ajudar os outros e respeitar sempre o próximo. Nunca devemos ter pena de fazer o bem aos outros, ter boas atitudes. Ainda que por vezes haja aquele sentimento que não o devíamos fazer. Não! Devemos sempre fazer o bem, isso é tudo o que basta para que também cheguem coisas boas à nossa vida. Eu acredito e seguirei sempre esta minha convicção.
Fotografia: Google Imagens


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Finalmente é 6a Feira!

O dia começou atribulado. Perdi o autocarro na paragem habitual, o que me obrigou a caminhar quase um quilómetro para o apanhar! Carregada que nem uma mula, porque mais logo vou abraçar a cidade do meu coração. Chegada a Lisboa, começa uma sequência de aguaceiros fortes que me deixaram pintainho... Mas já sequei, o fim de semana está aí e mais logo vou aninhar-me nos braços do meu Amor. Obrigada vida! Obrigada por me proporcionares todas estas vivências. Obrigada!

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Que filme arrebatador...



Tínhamos o filme para ver há algum tempo. Como andamos a ver juntos a nova temporada do Prison Break, tem sido adiada a sessão de cinema. Ontem fizemos uma matiné e sem dúvida nenhuma que é um grande filme. Adorei a personagem do Saroo, a cumplicidade dos irmãos, tudo. Amei o filme. Muito muito bom. Lion, uma longa estrada para casa. 
 Imagem: IMDB

quarta-feira, 26 de abril de 2017

As férias foram maravilhosas!


As férias foram novamente ao Gerês. Fui lá mais nos últimos tempos, do que em todos os anos que tenho de vida [e continuaremos a ir]. É óptimo. Uma verdadeira tranquilidade, apreciar a paisagem, ouvir a água a correr em todo o lado... Tranquilizante.
Conseguimos juntar a família de ambos os lados e não podia ter sido melhor. Não me canso de recordar aqueles dias. Os miúdos e a sua boa disposição. Contagiaram-nos a todos. As piadas, as galhofas. Que maravilha. Apetecia carregar no STOP e ficarmos ali a viver aquilo por mais uns dias.
Uma casa na aldeia feita de pedra, situada no cimo da montanha [cada uma daquelas pedras foram carregadas à mão, pelo meu avô paterno com ajuda dos meus tios], simples, com muitas melhorias a fazer, mas no fundo com o melhor de tudo. O Amor. O imenso Amor que se partilhou naqueles dias. Isso faz de qualquer casa, um lar. 
Lavei muita roupa no tanque, andei com o nariz a pingar diariamente, mas o Sol e o calor valeram por tudo. Esteve um tempo melhor do que em muitos dias de Verão. Acendemos a salamandra só para ver o lume a aquecer-nos ainda mais a alma.
Jogámos aos países [umas "paísadas"] cheias de boa disposição e muito riso. Passeámos a Espanha, fomos ao Miradouro da Pedra Bela [o caminho para mim foi assustador, faz-nos sentir minúsculos, mas valeu muito a pena] e à Cascata do Arado. Uma coisa eu sei e sabemos, deixou umas saudades imensas a todos. Portugal é lindo de Norte a Sul. Sinto um imenso orgulho neste país. Viver a vida pelo bem, desfrutar da natureza, perdoar, agradecer vezes sem conta e seguir de coração cheio. Obrigada vida. Muito e Muito Obrigada. Por tudo.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Contagem decrescente

Para a semana vou de férias. Aliás, amanhã vou de férias. Quando o relógio bater dezoito badaladas, aí vou eu. Mochila às costas, música, phones e séries para a viagem que eu adoro fazer.
O nervoso miudinho a crescer no estômago e aquela ânsia boa de chegar ao Porto de Abrigo.
Estou mesmo a precisar fazer uma pausa no trabalho. E estas férias trazem tanta coisa boa que eu nem sei. Trazem amor, família e sobrinhos mais bons desta minha vida. Não me canso de agradecer em cada dia o que é isto de viver.
Respirar ar puro, partilhar tempo, momentos e amor com quem mais se ama e com quem realmente faz toda a diferença na minha vida. Aquele núcleo tão poderoso todo junto, que maravilha.
Agora vou só ali preparar as malas, porque o fim‑de‑semana se vai estender por mais dias e eu não estou em mim de felicidade!
Muito e muito obrigada, Vida ❤️

quinta-feira, 16 de março de 2017

Há coisas que nunca vou entender, nem quero.
Sei que tudo o que são valores estão fora de moda e a palavra vale menos do que uma moeda de um cêntimo, cheia de ferrugem.
Apenas me consigo sentir triste perante as situações que diante de mim ocorrem. Olho para elas como o chão que não quero pisar e a porta que não quero abrir.
No entanto, não deixo de me entristecer, porque me considero uma pessoa de emoções e há coisas com as quais, simplesmente, não sei lidar.
Que o dia que hoje começa, possa ser melhor do que o de ontem.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Ronaldo

Não gosto de Cristiano, não me inspira confiança como ser humano.  
Pode ser o melhor do mundo, não coloco nada disso em causa. 
Quando surgiu a notícia do primeiro filho e as circunstâncias em que foi, apenas fundamentou a ideia que tinha. Com a notícia de ontem, mais dois filhos sob a mesma condição, para mim, e só para mim, é de um comodismo, egoísmo atroz. Alguém que acha que o dinheiro compra tudo. Estas crianças, criadas sem mãe, terão inevitavelmente mazelas para o futuro. Dinheiro nenhum no mundo paga um amor de mãe. 
Admiro o seu esforço. Quando veio para Lisboa, ainda uma criança, deve ter chorado muito pelo colo da mãe, no entanto, não aprendeu nada com isso. E estas namoradas que aceitam tudo isto impávidas e serenas?! Não me venham com coisas, mas não são comportamentos normais. 
Queria ser generoso e partilhar o seu amor?! Adoptava. Acho um gesto especialmente nobre que não está ao alcance de qualquer um. Sou muito antiga em certas ideias, especialmente no conceito de uma família. E custa-me ver que, para alguns, o dinheiro simplesmente dá para comprar tudo!

sexta-feira, 10 de março de 2017

Pelos Caminhos de Portugal - Guimarães

O ano passado em Setembro, fizemos as malas e demos um pulinho até Guimarães. 
Tivemos muita sorte com o tempo, estava óptimo, ficámos maravilhados com a cidade, é linda, tudo muito arranjadinho, perfeita para conhecer a pé [e teremos de voltar para ver o resto]. Não me recordo ao certo, mas sei que caminhámos entre 10-11 kms, só no sábado. Quanto chegámos ao Hotel, usufruir da Piscina e do Jacuzzi soube pela vida. Não compreendo o facto de haver hotéis que teimam em não ter roupões à disposição para já irmos vestidos do quarto. Neste hotel em concreto, tivemos de ir vestidos, levar os fatos de banho na mão e trocarmo-nos nuns balneários com cacifos na zona do Spa. É muito mais prático vestir no quarto e levar o roupão vestido. Deixo aqui a sugestão. 
A Piscina do Spa era boa e a temperatura da água estava excelente. Esta avaliação tem de ser sempre feita por mim, porque o peixinho do meu marido adora tanto água que para ele está sempre óptima...
Ficámos hospedados no Hotel de Guimarães. O Hotel era bom, a nossa estada acabou por coincidir com a Festa da Nossa Senhora da Penha, quando subimos até lá pelo teleférico ficámos pasmados com a quantidade de gente que lá havia.
Adorei este passeio, com a promessa de lá voltar para ver o resto e ir visitar a Capela do S. Torcato que fica logo ali ao lado, bem como o Paço dos Duques, fomos só ver o Castelo [que afinal pouco ou nada tinha para ver].
Fica o registo de algumas fotos tiradas por mim e senhor meu marido.










P.S.: Os meus pais foram lá a semana passada num passeio e trouxeram um bolo delicioso, especialidade lá do sítio. QUando lá voltar, não me escaparão... Sou muito gulosa, assumo-o com todas as letras!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Posts em atraso #1

O ano passado precisei de mudar de óculos. Aqui a míope resolveu experimentar a Opticenter, estava em Aveiro e acabei por ir à loja de lá.
Amei o atendimento, fui muito mas muito bem tratada por uma funcionária tão mas tão querida que nos explicou tudo e mais alguma coisa, com uma disponibilidade incrível e sem criar qualquer pressão. Demorei algum tempo a escolher os óculos, primeiro porque tenho a cara magra e a cabeça pequena e é sempre uma trabalheira. Tinham muita oferta, a única exigência que eu tinha era a armação ser leve, como estou muitas horas com eles, mas correu muito bem. E o melhor de tudo, comprei dois pares de óculos por 99€.
Sei que há outras lojas por aí espalhadas, quando precisar de trocar os de sol, também lá irei experimentar. Recomendo apenas e só porque o atendimento foi mesmo excelente. Só tenho pena de não me recordar do nome da Senhora muito amável que me atendeu.
Não devemos só reclamar dos maus atendimentos, eu prefiro mil vezes louvar e enaltecer os bons!
Muito Obrigada! 

quinta-feira, 2 de março de 2017

Adoro descobrir novas músicas

https://m.youtube.com/watch?v=IlPQ5aVuLyo

Esta em questão nem foi descoberta por mim, foi pelo mais que tudo, mas imediatamente ficou no ouvido. É linda linda.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Finalmente 6a feira

Ao fim de quase 4 anos a fazer e desfazer malas, de 15 em 15 dias, já tenho quase um mestrado nesta arte. No entanto, acho sempre que vou precisar de um sem número de coisas que, apenas vão passear e regressam, intocáveis.
Acredito que deve ser do gene feminino. Penso sempre que me vou sujar e por isso preciso de levar uma camisola ou umas calças suplentes... voltando ao que interessa, já tenho as malas orientadas para o fim de semana, só faltam mesmo os preparativos de última hora. 
Finalmente quatro dias de descanso, num sítio lindo com uma calma e tranquilidade que só ali se consegue, com o mar mesmo ao lado.
Que o Sol nos acompanhe e nos sirva de guia. O resto?! Bom, o resto fica por nossa conta.
Bom Fim de Semana!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Que vida é esta que levamos...

Tenho vivido profundas crises ao nível laboral.  Não é o trabalho em si, nem é o facto de ser muito cansativo estar fora de casa perto de doze horas. Apanhar autocarro, levar com cheiros nauseabundos como a 'tabaquice' e suores logo pela fresca. Não é o facto de caminhar perto de cinco quilómetros por dia. Não é nada disso. É estarmos lado a lado a trabalhar com pessoas que esperam que tropecemos para nos espetarem uma faca nas costas. Ou se calhar é mesmo no peito.
A falta de educação e de respeito é algo com que eu tenho mesmo muita dificuldade em lidar. Tenho o meu feitio, mas antes quebrar do que torcer e há momentos em que realmente só penso no dia em que vou sair porta fora e não irei voltar mais.
Tanto se fala sobre motivação, sobre ter as pessoas com vontade a trabalhar, sobre o impacto que isso causa na produtividade... mas depois, malta nova, gestores de topo [como se consideram], não passam de uns putos armados ao pingarelho sem a menor sensibilidade, cometendo as maiores incoerências desta vida, apontando o dedo a outros, quando cometem erros atrozes na forma de ser e estar. Porque nem é o dinheiro, não são os aumentos. Porque isso já sabemos que é só para alguns. É a ingratidão, são os limites que se ultrapassam. São as responsabilidades que caem sempre sobre os mesmos. São os direitos que se perdem e tudo aquilo que se exige, como se só existam deveres e o resto deixa-se para lá. É tudo isto junto que faz com que todos os dias se perca a vontade. É o aperto no peito que se acumula em cada passo que damos no trajecto até ao local...
Respeito. Tudo o que se exige é respeito, na sua plenitude e no mais ínfimo pormenor. Porque quem realmente faz o trabalho não é movido por prémios chorudos. É movido pela necessidade de trabalhar para colocar comer na mesa e pagar as contas. Tão somente e só. Se não fosse isso e o mercado de trabalho estar na miséria e exploração que está, neste momento estavam os ditos de topo a fazer tudo sozinhos. Porque só assim não havia dedos a apontar e tudo sairia perfeito.
Que vida é esta que levamos? Que seres humanos são estes sem qualquer valor ou princípio?

Palavra de honra que estas questões me deixam a pensar e muito neste mundo triste em que vivemos. Demasiado triste.

Em contagem decrescente...



Voltamos sempre a lugares onde somos muito felizes! E este é um deles. Ansiamos pelo momento em que pousaremos as malas e nos enfiamos não piscina com água quentinha [assim esperamos que esteja]. Assim, voltaremos aos nossos Hamptons [que saudades da série Revenge].

Fotos: Google imagens

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Manhãs da M80

Estou fã e esta passou a ser a minha rádio. Desde as 6h da manhã até às 18h. 
Adoro música. Sempre adorei e cresci a ouvir música. Mais depressa vivo sem televisão do que sem músicas.
Claro que adoro e não passo sem ver as minhas séries. Também gosto de cinema, mas não de todos os géneros.
Isto tudo para dizer que a Malta da M80 me tem feito muita companhia. Em Bom. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Gratidão

Não tenho palavras para agradecer a esta vida tudo o tenho à minha volta.
As pessoas, essencialmente as pessoas que me rodeiam e estão de mãos dadas comigo.
É sexta-feira, o Sol brilha e mais logo, quando me enroscar nos braços do meu Amor, tudo ficará perfeito.
Obrigada Vida e eu compreendo que muita coisa a que tenho assistido só serve para me ensinar e fortalecer.